sexta-feira, janeiro 04, 2008

Keita só pode sair por meio milhão

SENEGALÊS QUEIXA-SE DE INTRANSIGÊNCIA DOS DIRIGENTES

Ladji Keita desabafou a um jornal do Senegal o seu descontentamento pelo que considerou ser a intransigência dos dirigentes do Rio Ave perante propostas que iam ao encontro da sua vontade de sair de Portugal. A cláusula de rescisão está fixada em meio milhão de euros e, garante fonte vila-condense, nenhuma oferta foi colocada em cima da mesa. Isto apesar de um contacto telefónico de um empresário que não teve continuidade no plano concreto. Como Keita termina contrato no final da época, o Rio Ave nem veria com maus olhos uma negociação.

Braço-de-Ferro

“No início da época queria sair, havia equipas interessadas e os dirigentes não me disseram nada. Digeri mal esse facto e entrámos num braço-de-ferro. O treinador deixava-me ficar no banco e só entrava nos últimos minutos”, lamentou o dianteiro que fez 11 jogos completos, acrescentando: “Há clubes portugueses interessados em mim mas, por agora, não posso sair devido à recusa categórica dos dirigentes. São 500 mil euros ou nada. Penso que a fasquia está demasiado elevada e esses clubes preferem esperar que eu termine contrato.”

O irmão do antigo internacional senegalês Salif Keita, que regista 14 golos em 64 jogos de campeonato pelo Rio Ave, assevera que não tem “vontade de ficar em Portugal”.

in
www.record.pt

3 Comments:

Graça disse...

Quando é que neste blogue actualizam o número de sócios do Rio Ave???
Actualmente o Rio Ave tem 5100 sócios e não 3700 como indica.
Informem-se no clube.

Anónimo disse...

VAMOS TODOS AO ESTADIO DESPEDIR DO DANIELSON E AGRADECER PELO QUE ELE FEZ PELO NOSSO CLUBE.BOA SORTE NA NOVA AVENTURA DANIELSON!

Anónimo disse...

Pra onde vai o Danielson ?
Entradas no Rio Ave ? Alguem ?