quarta-feira, junho 20, 2007

Flanco direito fechado com Ribeiro e Miguel Lopes

Ribeiro, que jovava no Beira-Mar desde os nove anos, chegou ontem a acordo com o Rio Ave. O defesa-direito, de 28 anos, assinou um contrato válido por duas épocas com o clube vila-condense, interrompendo uma longa ligação ao clube de Aveiro onde se formou e onde completou 106 jogos na Liga principal, seis dos quais no campeonato terminado em Maio, conforme recorda o Jornal O Jogo.
"É um ciclo que se encerra, passei lá bons momentos, vou guardar boas recordações", disse Ribeiro a propósito da decisão de sair do Beira-Mar. Agora, acrescentou, deve "respeito e dedicação ao Rio Ave, cujos responsáveis apostaram em mim".
A opção por aceitar "um convite aliciante" explica-se, adiantou Ribeiro, em poucas palavras. "Primeiro, a forma interessante com que as pessoas responsáveis pelo clube demonstraram em me querer no Rio Ave. E depois porque todas as referências que tenho sobre o clube são as melhores possíveis; é um clube com dignidade, tradição e respeito, o que é fundamental nos dias de hoje", confidenciou o lateral que está apostado em contribuir para atingir os objectivos pretendidos pela equipa de João Eusébio. Pela nossa parte, damos os parabéns à direcção do Rio Ave por esta contratação. Para além da sua valia desportiva, perfeitamente de acordo com o que precisamos para lutar pela subida (subida, ouviu bem, senhor Eusébio?), é preciso frisar que Ribeiro é um excelente elemento de balneário, com muita experiência no escalão principal, sendo um valor acrescentado para a coesão do grupo e, seguramente, também em termos desportivos, dado que na época passada numa tivemos um lateral-direito de raiz.

MIGUEL LOPES. Proveniente do Operário, Miguel Lopes, de 21 anos, rubricou um contrato por três épocas. À semelhança de Ribeiro, o jovem médio, que fez a formação no Benfica, actua sobre a direita mas numa posição mais avançada. Trata-se de um atleta que o Rio Ave passou a acompanhar a partir do jogo da Taça de Portugal que lá fomos ganhar na época passada.

6 Comments:

António Carvalhas disse...

E uma boa contratação para o Rio Ave... e é Português!!Isto porque fiquei extremamente desiludido e envergonahdo com o meu clube hoje, quando ligo a televisão e vejo num programa desportivo que o Rio Ave é o clube com mais jogadores estrangeiros das Ligas Profissionais!Com tantos jogadores de qualidade e que sentem a camisola nas nossas escolas de formação, as direcções anteriores do nosso clube continuam a (erradamente) comprar jogadores brasileiros que quando chegam a Portugal nem sabem em que clube veêm jogar, desprezando assim excelentes valores da nossa "cantera" (que ao longo do tempo tem mostrado que quando apostam neles dão cartas)!Espero apenas que todos os que comentem neste Blog façam um pequeno apelo à nossa direcção porque FARTOS DE BRASILEIROS PERGUIÇOSOS E MANIENTOS ESTAMOS NÓS, AUMENTEM A APOSTA NOS NOSSOS JOVENS CAXINEIROS E VILACONDENSES QUE SENTEM A CAMISOLA!!

Zé Marafona disse...

Concordo totalmente com o que o senhor carvalhas disse, visto que temos pouquissimos jogadores das camadas jovens. Chega de gastar dinheiro com os brasileiros, apostem nos nossos juniores!
Quanto ao Ribeiro, desejo-lhe muita sorte e que orgulhe a nossa camisola.

Hugo Anjos disse...

Caro António Carvalhas,

Deve ter feito alguma confusão. Ainda por cima, não deve conhecer bem o plantel do Rio Ave para ter escrito algumas coisas que escreveu. Aqui fica um extracto do que foi publicado sobre os estrangeiros na Liga Vitalis:

"Na Liga Vitalis a maioria dos jogadores utilizados foram os portugueses, com uma média de 142 portugueses (65%) contra 77 estrangeiros (35%) por jornada. Uma tendência que se revelou claramente em todas as rondas com apenas dois clubes a chegarem ao final com uma média de mais estrangeiros utilizados: D. Chaves (8 estrangeiros/6 portugueses) e Gil Vicente (8/6).
O Feirense foi o clube mais português, com uma média de 13 portugueses para apenas um estrangeiro por ronda, merecendo por isso os «parabéns» do Sindicato de Jogadores."

Para a próxima temporada, o Rio Ave formalizou para já 6 entradas no plantel. Só o Marquinhos, que regressa, é estrangeiro. No entanto, até jogou pelos nossos juniores e, até sendo irmão de quem é, ninguém vai seguramente colocar em causa do seu profissionalismo. Fábio Faria e Tiago Terroso são confirmados no plantel principal, enquanto o Luisinho, Ribeiro e Miguel Lopes são portugueses. Sobre os caxineiros da formação, o que se tem visto é que quem mostra que tem qualidade, joga no Rio Ave. Não é preciso dar exemplos.

Anónimo disse...

Ó HUGO DEVES ANDAR MEIO CONFUSO, POR ACASO VÊS OU JÁ VISTE JOGOS DAS CAMADAS JOVENS, NOS ULTIMOS TRÊS ANOS?
DIZ-ME O QUE PENSAS DOS SEGUINTES JOGADORES:

PALMEIRA
BERTINHO
PEDRO COENTRÃO
ANTERO

ACHAS QUE RICARDO JORGE É MELHOR QUE O PEDRINHO, O LAÉRCIO MELHOR QUE O PALMEIRA E O AGOSTINHO MELHOR QUE O BERTINHO.

O CATIVO

antónio carvalhas disse...

Podes ter a certeza k nao e bem assim oh Hugo!!
Ha muitos que mostram que tem qualidade, alem dos acima referidos, mas que nao sao aposta por um certo receio dos dirigentes, ja que fica muito melhor a vista de todos os leitores de jornais ver que o rio ave foi contarar ao brasil X ou Y do que dizer que um junior vai assinar e ser opção no plantel...Eu tenho o prazer de acompanhar todos os jogos dos juniores ha muito tempo e digo-te que vejo la muita qualidade! Se não acompanhas, informa-te minimamente ou comparece no campo sintetico ao sabado quando os juniores jogam em casa!

Anónimo disse...

O Marquinhos foi embora em janeiro, de certeza que nao foi por falta se qualidade!muitos Brasileiros arruinam o balneario de qualquer equipa, podes ter a certeza disso caro!Apostem na cantera!