domingo, outubro 15, 2006

FÓRUM: Santa Clara 3 - 3 Rio Ave

O Rio Ave acabou de empatar a três bolas no terreno do Santa Clara naquilo que, segundo a informação que nos chegou via Rádio Linear, foi um jogo com emoção até ao apito final do setubalense João Ferreira. Um resultado positivo, num campo tradicionalmente complicado. Com um pouco mais de sorte a vitória podia-nos ter sorrido pois ao longo de toda a partida o Rio Ave foi a equipa que melhor jogou. Para a semana recebemos o Leixões, numa partida que teremos que vencer!

Primeira parte com o Rio Ave por cima, mas com o Santa Clara a chegar à vantagem contra a corrente de jogo mesmo em cima do intervalo, por intermédio de um ex-rioavista, Hugo Henrique.

No reatamento da partida o brasileiro Maurinho ampliou a vantagem para 2-0 a favor dos açorianos. Parecia que tudo estava resolvido. Mas não. Milhazes aos 53' e Keita aos 55' conseguiram restabelecer a igualdade e lançar o Rio Ave para uma recuperação entusiasmante. Seguiu-se um período em que a equipa de João Eusébio dispôs de boas ocasioes para chegar à vantagem, mas não conretizou. Aproveitou o Santa Clara para, contra a corrente de jogo, fazer o 3-2 (por Júlio César) a menos de dez minutos dos 90'. No entanto o Rio Ave não baixou os braços e logo a seguir Delson, num remate de fora da área, bateu Nuno Santos e repôs a igualdade em três a três. A partida terminaria alguns minutos depois, de novo com o Rio Ave a criar perigo, mas desta vez sem a pontaria necessária para trazer os três pontos dos Açores.

O Rio Ave alinhou com: Mora - Ricardo Jorge, Danielson, André Vilas Boas, Milhazes - Vítor Gomes, Niquinha e Delson - Evandro (Gama), Keita (Costé) e Fábio Coentrão (Samson)

5 Comments:

Moisés Cambola disse...

Acredito cada vez mais neste Rio Ave, nada há melhor que o tempo para os resultados e as exibições aparecerem...
O Rio Ave com Niquinha no miolo é claramente outro, mas pareçe-me que estão todos de parabéns, porque conciliou-se a exibição com o resultado, um ponto fora de portas num terreno de um candidato dificil como o Santa Clara é motivante para o próximo jogo frente a outro candidato o Leixões.
Ganhar em casa e pontuar fora é a receita para um lugar entre os primeiros... Deixo também aqui, uma palavra de apreço para o Keita que seja um de muitos golos, este seu 2ºgolo...
Nós adeptos, sócios e Rioavistas, temos de mobilizar porque com o Leixões vai ser um jogo terrivel, equilibrado e a equipa tem de sentir o nosso apoio.
Força Rio Ave!
Força Rio Ave!

Anónimo disse...

Quando o Rio Ave sofre golos, é sempre contra a corrente do jogo... e o árbitro... que gatuno prejudicou claramente e ostencivamente o nosso Grande Rio Ave! Uma vergonha!

João Carmo disse...

A verdade é que esta Liga de Honra é muito competitiva. Vejam-se as escorregadelas de ontem do Varzim (nada surpreendente, a julgar pelo que a equipa mostrou no jogo contra o Rio Ave) e Penafiel.

O Rio Ave tem um importante teste frente ao Leixões. Para vencer, se quer confirmar a sua força e a vontade de driblar o início menos fulgurante de campeonato.

Nos Açores fomos equipa, pesem os erros defensivos (sofrer três golos não é nada positivo). Keita é jogador e está a dar razão ao BdRA que sempre o apoiou. Evandro está a crescer e a equipa também.

O campeonato é longo e ainda temos todas as razões para acreditar (ao contrário de outros, que cedo perspectivaram o caos, sempre acreditamos e continuaremos a acreditar!)

FORÇA RIO AVE!

PS: o anónimo não sei se ainda está inflamado com os quatro golos do Portimonense, mas a verdade é que o Rio Ave sofreu pelo menos dois golos contra a corrente do jogo e a arbitragem do João Ferreira foi, a todos os títulos, exemplar.

Anónimo disse...

Lá vamos nós....
Viva o Rio Ave FC.

Anónimo disse...

Força RIO AVE. o campeonato só se ganha com regularidade.
E os vilacondenses sabem bem disso,ou não fosse o RIO AVE um cliente velhinho desta liga de honra.
Para os jogadores eu lembro esta frase:
O MEDO DE PERDER,TIRA A VONTADE DE VENCER.