quarta-feira, abril 18, 2007

João Eusébio: «Logo na pré-época sentimos que tínhamos equipa para subir»

"Sou investidor na Bolsa e não gosto de apostar em acções que subam muito, rapidamente, porque em seguida também costumam descer muito"

Por ANTÓNIO TAVARES-TELES, in jornal "O Jogo"


João Eusébio: sinceramente, conhecia muito pouco deste homem que, sem aquele ar de treinador “up to date” ou de teórico encarnado da bola, conseguiu, no meio de um discurso aparentemente pouco elaborado mas objectivo, seguro, eficaz e, indubitavelmente inteligente, levar o seu Rio Ave a uma posição quase indestrutível no que diz respeito ao acesso à I Liga. E no entanto nem começou lá muito bem a época. Mas está a acabá-la bem, e é isso que importa. Boa aposta pois do presidente vilacondense, Paulo Carvalho.

- Que é que se passa? Faltam cinco jogos para o final do campeonato e tem 8 pontos de avanço sobre o 3º classificado – o Guimarães. Subida praticamente assegurada, portanto...
- (ri) Não, isso não, há ainda 15 pontos em disputa. Como temos 8 de avanço, isso quer dizer que temos apenas um pouco mais de 50 por cento de probabilidades de subir, é o que dizem as estatísticas. E como há muitos colegas meus que gostam de falar em estatísticas, eu também falo...

- Recebe no próximo fim-de-semana o Portimonense, que não me parece que seja um adversário muito difícil...
- Não é difícil?! É, claro que é, porque está a precisar muito de pontos e porque ultimamente, até está em ascensão.

- Em seguida, vai a Guimarães...

- Sim, e nesse jogo pode acontecer tudo: pode dar para o Guimarães reduzir a diferença que nos separa, tal como pode dar para que nós possamos atingir nesse dia o nosso objectivo.

- No início da época acreditava que, nesta altura dos acontecimentos, estaria tão bem situado?
- Para ser sincero, logo na pré-época sentimos que tínhamos equipa para subir. E foi isso que assumimos internamente.

- Mas a época nem começou bem...
- Não, mas só em matéria de resultados, porque a nossa produção foi sempre boa. E sempre acreditei que, se fôssemos capazes de mantermos os nossos princípios de jogo e a nossa identidade, os resultados também acabariam por aparecer, mais cedo ou mais tarde.

- O João Eusébio foi portanto uma boa aposta do Paulo Carvalho...
- (ri) Sim, creio que sim, e tenho de agradecer ao Rio Ave, na pessoa do seu presidente, essa aposta que fizeram em mim.

- Iniciou-se no Rio Ave como treinador?
- Não. Como treinador, tenho por exemplo duas subidas pelo Bragança, onde num dos anos em que lá estive chegámos aos quartos-de-final da Taça, tendo sido eliminados pelo FC Porto.

- E, estando a coordenar o futebol jovem do Rio Ave, foi chamado para ser o adjunto do António Sousa, é isso?

- Não, eu era, como diz, o coordenador do futebol jovem do Rio Ave, mas não fui adjunto do António Sousa. Quando ele saiu é que eu passei a ser o treinador principal do clube.

- Desculpe lá a minha ignorância, mas... Outra coisa: tem o curso de treinador?
- Tenho o curso de nível 4, e o nível 4 Pro-UEFA, atenção. Para além disso, tenho também o curso de formador de treinadores e em Bragança fui director-pedagógico do 1º nível e, depois, do 2º. Podendo mesmo dizer-lhe que comecei a tirar o meu curso para treinador – do 1º nível, pois – em 1982, está a ver... Tinha, creio, 23 anos.

- Mas foi um jogador fraquito, ou não?

- Dependo do critério, porque até subi quatro vezes de divisão com o Rio Ave, e depois uma com o Bragança.

- É um treinador sem efes e erres, sem gravatas vistosas, dizem que não é bem falante...
- Olhe, para além de estar neste momento a frequentar um curso superior, sou sempre o primeiro em matéria de investigação, de procura de informação. E depois creio que sei passar da teoria à prática, como se tem visto.

- É de Caxinas...

- Sim, tal como o André e o Paulinho Santos, mas a minha família não está ligada à pesca: tem um negócio.

- O contrato acaba agora?
- Acaba, embora estejamos a planificar a próxima época. Embora para já o principal não seja eu mas sim renovar com os jogadores que nos interessam e encontrar outros que também nos interessem. O resto...

- Até onde sonha chegar?
- Tal como o meu objectivo é ganhar jogo a jogo, quanto à minha carreira a minha filosofia é exactamente a mesma: subir patamar a patamar. Sou investidor na Bolsa e não gosto de apostar em acções que subam muito rapidamente, porque em seguida também costumam descer muito. Gosto de subir com consistência.

11 Comments:

Anónimo disse...

Pela primeira vez venho fazer um comentário sobre o Rio Ave. Brilhante senhor Eusébio. Ser humilde com categoria não é para todos. Merece a sorte que tem e sinceramente é um exemplo para muitos treinadores que gostam de ser uma espécie de Mourinho e chega a hora H e nada... Oxalá o Rio Ave suba e que o meu Leixões o acompanhe.

Anónimo disse...

este e que é o verdadeiro eusebio muito humilde e sincero esta a subir a pulso sem padrinhos e cunhas a mim nao me espanta o trabalho que ele esta a fazer no Rio ave pois trabalhei com ele e sei o valor dele e o quanto ele sabe de futebol so tenho pena e que ainda haja jornalistas ignorantes e que fazem perguntas estupidas FORÇA EUSEBIO

Caxineiro disse...

Grande Chebo! Grande Paulo Brasileiro!! Grande Equipa de Futebol!!!

Hoje queremos a I Liga, amanhã exigimos a Europa!!!

VIVA O ENORME RIO AVE FC!!!

borges disse...

E dizem que ele e burro...aos 23 anos ja estava a tirar o curso de treinador, em 1982! Para se ser inteligente não e so tirar cursos superiores. Quanto ao seu percurso como jogador, 4 subidas pelo nosso clube, ha poucos...isto so para calar alguns que vem para aqui dizer que o seu percurso como jogador foi mediocre, tem e dor de cotovelo...Força RIO AVE F.C.

carlos dias disse...

Quem fala assim merece toda a sorte do mundo e que essa sorte se reflecta no nosso clube o RIO AVE merece tudo isso e principalmente o apoio da nossa gente por isso aqui fica o meu pedido ,no domingo vamos pôr o nosso estádio a abarrotár pelas costuras para os jogadores fazerem das tripas coração para nos dar a vitória.

Paulo disse...

Bom dia, o meu nome e Paulo, tenho um Blog sobre o Sporting.

Estou prestes a iniciar uma nova "aventura" que se chama Portugal on-line, onde o futebol e falado de forma seria e onde cabem todos aqueles que respeitam as diferencas de cada um.

A minha ideia e ter "colaboradores" de varias cores clubisticas para podermos juntos desenvolver um Blog de qualidade.

O meu convite e: queres fazer parte desta aventura? nao vou ter mais que dois colaboradores de cada clube por isso envia me um mail a informar da tua decisao para reservar o teu lugar.

Assim que receber o teu mail envio te mais informacoes.

Um abraco

Paulo
portugal_on_line@hotmail.com

Hugo Anjos disse...

Nada a dizer sobre a honestidade e rioavismo do João Eusébio. Não teve sorte quando rendeu o Sousa, mas sempre entendi que devia continuar. Não me pareceu que se tivesse mostrado suficientemente ambicioso na primeira volta, mas o crescimento da equipa arrastou o próprio treinador. O plantel do Rio Ave é um verdadeiro Ferrari para o nível competitivo da Liga de Honra e, tirado o pé do travão, fomos subindo até à liderança. O Rio Ave é melhor, mas tinha de querer jogar à bola para o demonstrar. A missão está praticamente cumprida e com todo o mérito.

Apesar do Carlos Brito estar disponível após a saída do Nacional, devemos atacar a primeira divisão com o João Eusébio ao leme. Boa sorte, mister.

Anónimo disse...

esta entrevista é surreal.

Anónimo disse...

se há jornalistas ignorantes, este é um deles!!!! têm a certeza de que isto foi publicado no jornal???? só mesmo no jornalismo desportivo...até tenho pena do Eusébio. Um jornalista ignorante a quer pôr em causa o trabalho e a seriedade do nosso treinador...não faltava mais nada!

Anónimo disse...

Foda-se... já cansa.. são mesmo parolos e burros... sempre a falar dos árbitros...

Ainda não viram que sempre que dão a entender que os árbitros vos prejudica, isso só quer dizer que vocês são pequenos e não mandam nada! Se acham o contrário... por favor CALEM-SE... IRRA... JÁ CANSA...

Anónimo disse...

oh borges, borges es tao inocente e gostas de o ser...ou entao es....

eh claro que ele foi um jogador fraquito...mais do que isso...foi um jogador MAU, MEDÍOCRE...por favoor...n vamos tar aki a brincar ao futebol...

quanto ao caxineiro...eu ja nem comento as barbaridades que ele diz...

O Eusébio a tirar um curso superior? kakakakakakakakaka

foi pena pra ele a Independente ter fechado...:)