sexta-feira, abril 27, 2007

Mau exemplo dos "borlistas" obriga a repensar estratégia para o Gondomar


Compreende-se que a Direcção do Rio Ave pretenda encher o estádio nesta fase decisiva da temporada, concedendo algumas borlas que temos vindo a apoiar pela possibilidade que dá de chamar espectadores diferentes às bancadas do nosso anfiteatro, dando-lhe uma moldura mais composta. No entanto, depois do segundo golo do Portimonense, foi chocante ver centenas de pessoas a levantarem-se quase automaticamente, indo simplesmente embora e dando uma imagem de descrença da qual os jogadores se aperceberam no relvado, prejudicando o seu rendimento na recta final. Quando a equipa ganha, todos batem palmas. Após este péssimo exemplo dos "borlistas", se calhar, contra o Gondomar, era altura de estarem no Estádio dos Arcos somente os verdadeiros. Os que têm cartão de sócio e apoiam sempre. Ou que estão dispostos a pagar bilhete para darem o seu apoio por inteiro. Os outros, bem que podem ir passear para o Factory e aparecer somente na festa da subida...

4 Comments:

Anónimo disse...

A ser verdade o que li hoje no jornal a bola,em relação ao Fábio.Eu desejo ao (puto)um bom final de època,que se concentre nos quatro jogos finais,para sair do Rio Ave com um bom corriculo.
Força Fábio.
Viva o Rio Ave
josé correia

Hugo Anjos disse...

É preciso ter cuidado em relação ao que sai nos jornais nesta altura. O Fábio Coentrão merece a nossa confiança e não falta muito boa gente com vontade de perturbar a estabilidade do Rio Ave nesta fase. Temos de avaliar bem todas as informações e reagir com precaução, dado que os nossos principais rivais têm lóbis muito fortes na imprensa.

borges disse...

Eu nunca apoiei borlistas, alias nenhum verdadeiro RIOAVISTA que seja socio apoia esta pouca vergonha!

Careca disse...

O meu caro Hugom Anjos, o que queres dizer com "principais rivais tem lóbis muito fortes na imprensa".
O que é que tu sabes e nós não sabemos?
Ou é da boca para fora....