quinta-feira, abril 12, 2007

João Eusébio: «A subida só depende de nós»



Entrevista publicada no site oficial do Rio Ave FC (www.rioave-fc.pt)

- Como está a decorrer a semana de trabalho?
- Com a tranquilidade habitual e com muita confiança. Tudo isto à semelhança do que tem vindo a acontecer nas últimas semanas. Estamos a abordar todos os jogos com seriedade, mas com muita confiança e serenidade. Sabemos que estamos a fazer um excelente campeonato – onde a qualidade dos jogadores finalmente se revelou – mas não podemos tirar o pé do acelerador. Ou seja, temos de permanecer sempre atentos, porque este campeonato é difícil e ao mínimo deslize podem acontecer sobressaltos. Assim, estamos tranquilos, mas atentos.

- Este campeonato está a confirmar as expectativas iniciais, na medida em que não tem sido fácil?
- Sim. Há equipas com muita qualidade e a prova tem sido muito competitiva. O Rio Ave tem feito um campeonato à sua medida, mas com muito esforço. Estamos no 1º lugar fruto de muito empenho, porque não foi fácil chegar até aqui. Houve alturas em que tivemos de lutar contra muitas adversidades. Nesta fase, estamos mais tranquilos. Mas, sabemos que todas as equipas que inicialmente se assumiram como candidatas estão na luta pela subida e não podemos facilitar.

- Ou seja, o jogo com o Trofense será encarado com cautela?
- O Rio Ave não vai mudar a sua postura. É evidente que durante a semana trabalhamos em função do próximo adversário, mas a nossa metodologia sempre foi essa. Por isso, o jogo com o Trofense será mais um…é um desafio para ser encarado como todos os outros. Sabemos que devemos estar atentos à equipa do Trofense, mas não pretendemos desvirtuar a nossa identidade. No entanto, sabemos que o Trofense tem uma equipa muito forte, sobretudo nos jogos fora de casa. É uma equipa que procura o erro do adversário para explorar o resultado nessa vertente, pelo que não podemos facilitar. Seremos uma equipa equilibrada e muito concentrada.

- O Rio Ave sempre adoptou a estratégia de trabalhar jogo-a-jogo. Agora que o campeonato está na recta final, não pensam já um pouco mais além?

- Não, continuamos a pensar da mesma forma. Primeiro temos que vencer o jogo e depois logo se vê. Apenas temos a noção de que é fundamental ganhar os nossos jogos, sobretudo nesta altura em que só dependemos de nós próprios. Isto não significa que não estamos alerta! Sabemos os pontos que precisamos para a subida de divisão e conhecemos o calendário de jogos que temos até ao final da prova. Mas não é isso que nos motiva. Não pensamos a longo prazo, mas sim passo a passo.

- Mas quando analisa o campeonato do Rio Ave, o que lhe parece?

- Parece-me que, se estivesse no lugar dos nossos adversários, pensava que o Rio Ave é um sério candidato à subida. Mas, no lugar do Rio Ave penso exactamente da mesma forma: jogo-a-jogo. Temos ainda quatro jogos em casa e dois fora e sabemos fazer contas! Mas, não nos preocupamos com estatísticas. Queremos é vencer os jogos. Se conseguirmos fazer isso, não precisamos sequer de pensar no calendário dos nossos adversários.

- No fim desta longa caminhada, o título de Campeão ficaria bem entregue ao Rio Ave?

- Temos que pensar num objectivo de cada vez. Quando iniciamos o campeonato, o Rio Ave tinha três prioridades e tem vindo a trabalhar nesse sentido. Nunca falei muito nesta realidade, mas é preciso referir que – ao contrário do que se pensa e muitas vezes se diz – esta equipa não é igual à da época passada. Falta o Zé Gomes, o Mozer, o Idalécio, o Cleiton, o Gaúcho, o Marquinhos…enfim, jogadores habitualmente titulares. É evidente que o Rio Ave não fez muitas contratações e a maioria dos jogadores titulares desta época já pertencia ao Clube. Aliás, temos 300 jogadores em formação! Assim, as prioridades iniciais eram dar consistência e equilíbrio financeiro ao Rio Ave, promover os jogadores das camadas jovens e não descurar os resultados desportivos.

Isto em resposta à questão sobre o título, porque agora, em primeiro lugar queremos atingir o objectivo de subida de divisão e só depois, se houver essa hipótese, se pensará no título. Vamos avançando degrau a degrau, sem pressões desse tipo. Se não conseguirmos, não vamos ficar tristes nem desanimados porque esse nunca foi o nosso objectivo. Só teremos de dar os parabéns a todos pelo excelente campeonato e pela excelente equipa que está constituída.

8 Comments:

borges disse...

Isso e que e falar!!!

Caxineiro disse...

Entrevista que mostra a serenidade de quem aposta sobretudo no seu trabalho e do qual sabe que, mais tarde ou mais cedo, retirará os seus frutos. Sem triunfalismos de vencedor, com a humildade da força interior e, como sempre, concentrado no que está para vir. Gostei sobretudo da referência aos 300 jovens das escolas, o que denota a importância que sempre deu á formação, uma área em que o Clube tem apostado e que deverá estrategicamente prosseguir.

Um exemplo para algumas varejeiras que costumam conspurcar o trabalho sério e aturado de quem tem dado muito a este Clube.

VIVA O RIO AVE!!!

Anónimo disse...

Ò Caxineiro,concordo com a tua anãlise pá... Deixa-me também dizer-te que ate gosto das bocas que mandas de vez em quando praqui, só não comncordo contigo numa coisa - que é dizeres que há desunião entre vileiros e caxineiros ...Somos todos do Rio Ave pá...

carlos dias disse...

Ai está a serenidade e a comfiança que a equipa nessesita para esta recta final do campeonato que será muito dura a começar já no domingo,pois não se esqueçam que o trofense do meu conterranio arvorense Daniel Ramos (meu colega de escola durante 6 anos)conseguiu a maior parte dos pontos fora de casa com isto o que vos peço a vós todos inclusive os que mais uma vez vão de borla é que apoiem aqueles rapazes mesmo nas alturas mais difiçeis ou pelo menos para que nessa altura ao menos não critiquem.Há e já agora saiam do estadio só quando o jogo acabar...Força RIO AVE os socios estão com voçês.

Moisés Cambola disse...

Força RIO AVE!
O nosso mister tem o que se chama de "bichinho do trabalho", deve ser apoiado por todos os que AMAM o Rio Ave, algumas das criticas a ele dirigidas são de pessoas NÃO_RIOAVISTAS que tentam envenenar a PAZ, CALMA e TRANQUILIDADE que farão de nós os CAMPEÕES DA LIGA VITALIS!
Acredito que como todas as pessoas há quem não goste do homem, no entanto a margem dessas pessoas é pequena quando comparada com os que já se vergaram ao TRABALHO e DEDICAÇÃO, bem ou mal só falam de pessoas importantes...
Eusébio, continua assim, a dar alegrias a TODOS OS RIOAVISTAS!
FORÇA RIO AVE!

Anónimo disse...

curioso k vc keria o fora do rio ave

Moisés Cambola disse...

Ó caro anónimo, leia lá o histórico dos comentários, e deixe de tentar dividir a familia Rioavista.
As opiniões valem o que valem como todas, no entanto a legitimidade que me advém de SER RIOAVISTA, sócio pagante, acompanhador assiduo dos jogos do Rio Ave fora/casa mesmo que isso implique um peso consideravel no orçamento familiar permite-me que me insurja revoltado contra esses ataques pessoais, que nada mais são que uma tentativa de destruir a união que existe na familia rioavista...
Diria mais, sendo anónimos perdem legitimidade...pareçem até comentários frustados de quem não sendo Rioavista vem comentar o dia-a-dia do clube "vizinho"...
Não serás Polaco?
É que já não é a 1ªvez que tentam passar a ideia de que eu fui ou sou anti-Eusébio.
EU SEMPRE COLOQUEI E PONHO O RIO AVE EM PRIMEIRO LUGAR.
Existiu sempre coerência no meu discurso, apenas disse e passo a citar : que após a nossa derrota por 4-1 em Santa Maria da Feira, que sabendo que o EUSÉBIO É UM GRANDE RIOAVISTA e SOFRE COM O CLUBE, para todos talvez o melhor seja a sua saida"

Com isto penso que não ofendi ninguém, vinha desgastado do jogo com 4 secos na garganta e escrevi isso...
Achas que é hora de cobrar apenas por este comentário? Se és mesmo Rioavista que duvido, nesse jogo na Feira onde estiveste? Quase que aposto que soubeste pelo jornal no dia seguinte...vai nanar!
Eu estive lá como sempre nos bons ou maus momentos.

VIVA O RIO AVE!

carlos dias disse...

Bôa Moisés realmente quem paga cotas como eu pago á 16 anos tem o direito de se revoltar com algumas coisas,mas deixa lá agora vamos mas é apoiar o nosso RIO AVE depois diremos alguma coisa ...