sexta-feira, maio 11, 2007

Paulo de Carvalho: “O campeonato não está decidido”


Reportagem publicada no jornal "O Jogo"


O presidente ainda acredita que é possível agarrar o sonho da subida, nos dois derradeiros encontros

Paulo de Carvalho encara o momento do Rio Ave “com muita preocupação”. O presidente do Rio Ave sublinhou que “nunca abordou este campeonato com o sentido de subir”, recordando que “o primeiro objectivo era recuperar a estabilidade financeira sem menosprezar o aspecto desportivo”. Fez uma rápida leitura do que se passou. “Durante 17 jornadas, fizemos o que se calhar não era previsto: não perder. A cinco jornadas do fim estávamos com oito pontos de avanço sobre o terceiro classificado. Naturalmente que criou uma expectativa de que se iria alcançar a I Liga e juntar o útil ao agradável: recuperar financeiramente e projectar outra vez o clube no melhor futebol português. A verdade é que fizemos algumas contas antes do tempo, perdemos em casa com o penúltimo classificado, que foi claramente menosprezado, também com algum azar, e pensando no jogo com o Guimarães que definiria o campeonato”.

Paulo de Carvalho reconheceu que “a equipa abanou com a derrota diante do Portimonense” e apresentou outras justificações: “Também jogámos cinco jogos com cinco defesas diferentes, tivemos um abaixamento de forma e algum nervosismo. Há uma centena de explicações; mas o campeonato ainda não está decidido. Se o Guimarães empatar um dos jogos e o Rio Ave ganhar os dois, quem sobe é o rio Ave. Portanto, neste momento, o nervosismo divide-se entre o Guimarães e o Rio Ave, embora seja verdade que o Guimarães está numa posição confortável”. Uma última certeza: “Fizemos tudo para lá chegar, mas se não conseguirmos, saímos de cabeça erguida e a abordar a próxima temporada, na I ou na II Liga, com a mesma determinação de sempre”.

De olho em Miguel Lopes

Apesar de estarem ainda envolvidos na luta pelo regresso ao convívio dos grandes, os responsáveis pelo Rio Ave estão atentos ao mercado de transferências e nas últimas semanas têm seguido de perto o extremo-direito Miguel Lopes, que representou o Operário, segundo classificado da Série C, da II Divisão. Ainda não houve abordagem concreta, mas prevê-se que possa existir um contacto formal dentro de dias.

6 Comments:

Afonso Henriques disse...

"…O presidente do Rio Ave sublinhou que “nunca abordou este campeonato com o sentido de subir”, recordando que “o primeiro objectivo era recuperar a estabilidade financeira sem menosprezar o aspecto desportivo”. Fez uma rápida leitura do que se passou. “Durante 17 jornadas, fizemos o que se calhar não era previsto: não perder. A cinco jornadas do fim estávamos com oito pontos de avanço sobre o terceiro classificado. Naturalmente que criou uma expectativa de que se iria alcançar a I Liga e juntar o útil ao agradável: recuperar financeiramente e projectar outra vez o clube no melhor futebol português. A verdade é que fizemos algumas contas antes do tempo, perdemos em casa com o penúltimo classificado, que foi claramente menosprezado, também com algum azar, e pensando no jogo com o Guimarães que definiria o campeonato”…"

isto faz-me lembrar aquela história da uefa. lembram-se? quando se consegue o que não está nos objectivos é sempre necessário precaver se tal feito for alcançado e abrir os cordões à bolsa.

ainda para mais com um milhão de euros caídos do céu mais as receitas de duas transmissões televisivas. toda a gente sabia que este ano não haveria lugar a prémios de jogo por falta de dinheiro mas quando ele apareceu do nada, custou muito dar uma parte aos jogadores e treinadores? e se isto foi feito, então peço desculpa mas não tive conhecimento nem li em lado nenhum.

borges disse...

Parabens Rio Ave f.c. pelo 68º aniversario e pela pujança que demonstras, pois mesmo com a vida desportiva a andar para trás conseguiu encher a majestosa sala de jantares do rancho do monte...mais lugares houvesse! Parabens aos bloggers que aqui passam e lá estiveram presentes, pois foi uma forma de discutirmos o RIOAVISMO e alguns assuntos que têm vindo a agradar/desagradar aos socios.
Foi um jantar bastante agradavel, que serviu para reforçar o AMOR a este grande CLUBE. Gostava de salientar os pontos altos(na minha opinião) do jantar:
-Os discursos de Herminio Loureiro, Mário de Almeida e eng. Paulo de Carvalho(ao contrario do que é habitual desvendou um pouco das finanças do clube).

-A entrega do prémio de atleta do ano a Niquinha(para mim merecidissimo, embora o Delson tb tenha estado muito bem).

-E o melhor ficou guardado para o fim com a entrega do prémio carreira ao nosso querido, magnifico e eterno capitão, AUGUSTO GAMA. Sobre este prémio, de salientar o amor que este grande e insubstituivel jogador tem pelo nosso clube, coisa que os presentes no jantar puderam constatar ao ver o nosso capitão a não conseguir suster as lagrimas no seu discurso, principalmente quando afirmou que este seria o ultimo ano que vestiria a nossa camisola, provocando a emoção geral, com a maioria dos presentes a terem a lágrima no canto do olho...acabando por ser o momento de maior euforia da noite, sendo o Gama aplaudido de pé efusivamente.
Viva o RIO AVE F.C.

João Carmo disse...

caro Borges,

se nos permitir, o BdRA gostaria de publicar um post com o seu curto mas sentido relato do jantar de ontem. pode ser?

borges disse...

Caro joão estou surpreso e ao mesmo tempo feliz por quereres fazer do meu comentario um post...quero que saibas que estou sempre disponivel para o que quiseres...daí que estás à vontade para fazeres o que entenderes com o meu comentário.
Um abraço.

Anónimo disse...

Camarão dorme, a onda leva.
Quem não se havia em terra, morre no mar.
E mais adjctivos haveriam para qualificar o descorso do sr. presidente.
Somos um clube de baixos recursos.Por isso tudo o que esta direcção fizer, concerteza será com muito empenho e dedicação.
Parabéns ao nosso Rio Ave pelo seu aniversário.
Para o ano faz 69.
josé correia

Careca disse...

Só para dar os parabéns ao Rio Ave, pelos seus 68 anos, e desejar que para o ano subam á 1 liga, já que são directos adversários do meu clube e ficava-me mal dizer o mesmo para este ano.
Cumprimentos desportivos